Siga
Live-btn-2
Live-btn-2
web tv
Sábado, 05 Outubro 2013 16:07

Marina Silva anuncia filiação ao PSB de Eduardo Campos

Rate this item
(0 votes)
A ex-senadora Marina Silva confirmou, em evento realizado na tarde de sábado, sua filiação ao Partido Socialista Brasileiro (PSB), presidido pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos. A decisão veio após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negar o pedido de registro da Rede Sustentabilidade, partido idealizado por Marina. A ex-senadora deverá compor a chapa com Campos, se candidatando como vice-presidente.

"Me perguntavam tanto de plano B. Não tinha plano B. Mas tenho um plano C. E o plano C é o Eduardo Campos, é o PSB. Em muitas frentes de batalha estamos juntos, até mesmo com nossas diferenças, que não negamos. Mas essa aliança é importante também porque tem um governador que trabalhou para ter sua candidatura legitima a presidente da República, que vem trabalhando para não ser cassado como eu fui. Obviamente não ser cassado, mas ser minado (pelo governo)”, disse Marina, mais uma vez criticando o que considera uma operação para acabar com sua candidatura.
As negociações de Marina com o PSB se estreitaram, após a ex-senadora convocar uma coletiva à imprensa para dizer que ainda não havia chegado a uma decisão sobre seu futuro político. Em sua fala, no entanto, Marina já dava sinais de que gostaria de uma solução que quebrasse com a polaridade vista nas últimas eleições entre PT e PSDB.
O acordo costurado ao longo da madrugada contou com o apoio dos senadores Pedro Simon e Jarbas Vasconcelos, ambos do PMDB, mas ligados a Marina. A ex-senadora ficou reunida com seus apoiadores até as 4h30 da manhã. Ela chegou à reunião afirmando ter uma posição inegociável de se filiar ao PSB, o que contrariou outros fundadores da Rede, como Pedro Ivo Batista, braço-direito de Marina, que não sabia da decisão.
Pela manhã, Marina encontrou Eduardo Campos, que havia chegado a Brasília ainda na noite da sexta-feira, para acertar os detalhes do anúncio e afinar um discurso que convencesse o PPS a aceitar uma aliança mais ampla, que foi batizada de "coalizão programática".
Batido o martelo, Marina se reuniu então com o deputado Roberto Freire, presidente do PPS. O partido, que até ontem era apontado como destino certo da ex-senadora, desembarcou da aliança tão logo ela foi concretizada. Freire classificou como “grave equívoco” a decisão de Marina em se unir tão cedo a Eduardo Campos. Na avaliação do presidente do PPS, diminuir a opção de adversários de Dilma enfraquece a possibilidade de uma vitória da oposição nas eleições.
Read 557 times

Leave a comment

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.

Newsletter

Fair

29°C

Framingham, MA

Fair

Humidity: 56%

Wind: 4.83 km/h

  • 1 Sep 2014

    Mostly Clear 29°C 20°C

  • 2 Sep 2014

    Mostly Sunny 33°C 21°C

  • Capital
  • GPMaia
  • Marcia-Pessanha
  • advogado-jose-tadeu
  • anuncie-aqui-banner
  • giubertidecor
  • global-plus
  • langer-chiropractic
  • neide-coutinho
  • perez-g