Siga
Live-btn-2
Live-btn-2
web tv
Infarto do Miocárdio, também conhecido como ataque cardíaco, é a morte das células de uma porção do músculo do coração, em decorrência da formação de um coágulo (trombo) que interrompe, de forma súbita e intensa, o fluxo de sangue no interior da artéria coronária.

O infarto é a segunda maior causa de morte entre os brasileiros, portanto, quanto mais rápido o paciente chegar ao hospital, menor o risco de consequências graves.

A principal causa do infarto é a aterosclerose, processo no qual placas de gordura se desenvolvem, ao longo dos anos, no interior das artérias coronárias, criando dificuldade à passagem do sangue. Na maioria dos casos, o infarto ocorre quando há o rompimento de uma dessas placas, levando a formação do trombo e interrupção do fluxo sanguíneo.

Cada artéria coronária irriga uma região específica do coração. Sendo assim, a localização do infarto dependerá da artéria obstruída. Mais raramente, o infarto pode ser causado por espasmo da artéria coronária (contração súbita da parede da artéria) interrompendo o fluxo de sangue ou por desprendimento de um coágulo originado dentro do coração e que se aloja no interior da coronária.

Nos diabéticos e nos idosos, o infarto pode ser “silencioso”, sem sintomas específicos. Por isso, deve-se estar atento a qualquer mal-estar súbito que apresentado por esses pacientes.

Fatores de risco

Tabagismo
O cigarro é o maior fator de risco para a morte cardíaca súbita.

Colesterol
O colesterol ruim (LDL), quando em excesso, deposita-se no interior das artérias, levando à aterosclerose.

Diabetes mellitus
A chance de ocorrência de infarto em diabéticos é 2 a 4 vezes maior.

Hipertensão arterial
Metade das pessoas que infartam é hipertensa.

Obesidade
Especialmente, a obesidade abdominal (acúmulo de gordura na região da cintura) aumenta a chance de um ataque cardíaco.

Estresse e Depressão
Além de fator de risco, quando não tratados, pioram a evolução dos pacientes após o infarto.

Complicações

Arritmias cardíacas
Alterações do ritmo cardíaco são frequentes na vigência do infarto. Metade dos pacientes morre antes de chegar ao serviço de saúde (pronto socorro ou hospital) em decorrência de arritmias.

Insuficiência Cardíaca
Quanto mais extensa a área do infarto maior a chance de ocorrer enfraquecimento do músculo cardíaco. Em tal situação, o coração não conseguirá bombear adequadamente o sangue para o corpo, resultando em insuficiência cardíaca.

Sintomas
  • Dor ou desconforto no peito que pode irradiar-se para as costas, mandíbula, braço esquerdo e, mais raramente, para o braço direito. A dor costuma ser intensa e prolongada, acompanhada de sensação de peso ou aperto sobre tórax. Menos frequentemente, a dor é localizada no abdome, podendo ser confundida com gastrite ou esofagite de refluxo.
  • Falta de ar. Especialmente nos idosos, esse pode ser o principal sintoma do infarto.
  • Outros sintomas incluem sudorese (suor em excesso), palidez e alteração dos batimentos cardíacos.

O que fazer quando estiver sozinho em casa?

  • Procure um serviço de emergência imediatamente.
  • Evite grandes esforços.
  • Afrouxe a roupa.
  • Permaneça em local arejado.
  • Respire profundamente.

Tratamento

O infarto do miocárdio é uma emergência médica. Metade das mortes por IAM ocorre nas primeiras horas após o início dos sintomas. Quanto mais precoce o tratamento, menor será o dano ao miocárdio.

Fonte: http://www.einstein.br/einstein-saude/primeiros-socorros/Paginas/infarto-do-miocardio.aspx
Published in Saúde

Reduzir o consumo de sal, controlar o peso, exercitar-se regularmente e consultar o seu médico com frequência. Estas são algumas ações simples que podem fazer uma enorme diferença para a sua saúde, ajudando você a se livrar da hipertensão, uma doença grave, muitas vezes silenciosa e que pode levar à morte.

A hipertensão pode causar derrame e doenças do coração, que matam duas vezes mais que o câncer, três vezes mais que acidentes e 6 vezes mais que infecções, incluindo a Aids. No Brasil, cerca de 20% da população é portadora de hipertensão, sendo que 50% da população com obesidade tem a doença.

Hipertensão é conhecida como uma doença “democrática”, porque acomete crianças, jovens, adultos e idosos, homens e mulheres de todas as classes sociais e condições financeiras. Popularmente conhecida como “pressão alta”, está relacionada com a força que o sangue faz contra as paredes das artérias para conseguir circular por todo o corpo. O estreitamento das artérias aumenta a necessidade de o coração bombear com mais força para impulsionar o sangue e recebê-lo de volta. Como consequência, a hipertensão dilata o coração e danifica as artérias.

Prevenção e tratamento

Quem tem parentes hipertensos, está acima do peso, tem mais de 40 anos de idade, é portador de diabetes ou de outros fatores de risco para as doenças cardiovasculares (como colesterol elevado, tabagismo, estresse) deve medir a pressão regularmente e fazer a prevenção da doença, pois tem maior risco de se tornar hipertenso.

Quem já é hipertenso (pressão igual ou acima de 14 por 9) ou tem a pressão arterial limítrofe (acima de 12 por 8 e inferior a 14 por 9) deve fazer controle médico periódico e seguir as orientações dadas por aquele profissional. Confira os 10 mandamentos para prevenção e controle da pressão alta:

1.    Meça a pressão pelo menos uma vez por ano.
2.    Pratique atividades físicas todos os dias.
3.    Mantenha o peso ideal, evite a obesidade.
4.    Adote alimentação saudável: pouco sal, sem frituras e mais frutas, verduras e legumes.
5.    Reduza o consumo de álcool. Se possível , não beba.
6.    Abandone o cigarro.
7.    Nunca pare o tratamento, é para a vida toda
8.    Siga as orientações do seu médico ou profissional da saúde.
9.    Evite o estresse. Tenha tempo para a família, os amigos e o lazer.
10.Ame e seja amado.

Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia
Published in Saúde
Quarta, 13 Novembro 2013 00:00

Previna-se dos males cardíacos

Um dos males que mais matam anualmente são os provenientes do coração, e são provocados principalmente pelo tabagismo, hipertensão, colesterol alto e diabetes são alguns dos vilões, e as causas de doenças cardíacas – não naturais e congênitas – que matam milhares de pessoas a cada ano.
Published in Comunidade

Newsletter

Fair

26°C

Framingham, MA

Fair

Humidity: 69%

Wind: 22.53 km/h

  • 23 Jul 2014

    Isolated Thunderstorms 32°C 19°C

  • 24 Jul 2014

    Isolated Thunderstorms 23°C 15°C

  • Capital
  • GPMaia
  • Marcia-Pessanha
  • advogado-jose-tadeu
  • anuncie-aqui-banner
  • giubertidecor
  • langer-chiropractic
  • neide-coutinho
  • perez-g