Live-btn-2
Live-btn-2
web tv
O Conselho de Segurança da ONU aprovou na noite da sexta-feira a resolução que obriga o governo da Síria a entregar seu arsenal químico. O texto foi aprovado por unanimidade pelos 15 integrantes do conselho.
Essa é a primeira resolução adotada pelo  órgão da ONU sobre a Síria desde o início da guerra civil naquele país, no início de 2011, após os vetos de Rússia e China a três projetos anteriores.
A aprovação ocorreu logo após o comitê executivo da Organização para a Proibição de Armas Químicas (Opaq) ter aprovado o plano sírio para entrega de armas.
A resolução, aprovada após ampla negociação entre Rússia e EUA, exige a erradicação do arsenal, mas não especifica ações punitivas caso o regime do contestado presidente sírio Bashar al-Assad não a cumpra.
Sua aprovação encerra semanas de tensa negociação entre russos -aliados de Assad- e americanos.
A comunidade internacional pressiona o governo sírio a se desfazer de suas armas químicas após um ataque, em 21 de agosto, ter provocado centenas mortes na periferia de Damasco.
Os EUA acusam o regime do presidente Assad pelo ataque, em que teria sido usado gás sarin e que teria provocado pelo menos 1.429 mortes de civis.
O governo sírio nega a autoria do ataque e o credita a "terroristas" que combatem o regime, em meio a uma guerra civil que já dura 30 meses, provocou mais de 110 mil mortos, deixou 2 milhões de refugiados e provoca uma crise humanitária e política regional.
A proposta de erradicação do arsenal, feita inicialmente pela Rússia, impediu ou pelo menos adiou um ataque militar dos EUA à Síria.
O governo do presidente Barack Obama afirma que o regime sírio só aceitou entregar as armas por conta da "pressão" militar e diz que a possibilidade de uma intervenção ainda não está descartada.
O chanceler da Rússia, Sergei Lavrov, disse que o Conselho de Segurança estará pronto a tomar "medidas punitivas" se a resolução for violada.
Published in Atualidade
Uma foto do investigador-chefe sobre armas químicas da ONU, Ake Sellstrom, entregando seu relatório sobre o ataque com gás na Síria no dia 21 de agosto mostra que o documento confirma o uso do gás nervoso sarin, informou a agência de notícias Reuters na segunda-feira, 16.
Published in Atualidade

O presidente Barack Obama, pediu ao Congresso que adie a decisão de autorizar ou não uma ação militar contra a Síria enquanto ele analisa a iniciativa diplomática proposta pela Rússia para que Bashar al-Assad entregue suas armas químicas.

Published in Atualidade
Uma primeira votação no Senado sobre o projeto de resolução que autoriza o presidente Barack Obama a intervir militarmente na Síria acontecerá quarta-feira, anunciou o líder da maioria democrata, Harry Reid. A votação, que vai dar uma ideia do apoio da classe política americana à intervenção, é o primeiro e indispensável passo para dar continuidade ao debate, para a apresentação de emendas e para uma eventual aprovação definitiva da resolução, o que poderá acontecer até o final da semana no Senado.
Published in US News
Quinta, 05 Setembro 2013 20:00

Obama: 'Síria usou armas químicas'

O presidente Barack Obama, disse nesta sexta-feira, 6, que o uso de armas químicas, que ele atribui ao regime de Bashar al-Assad na Síria, é uma ameaça à segurança não só dos EUA, mas de todo o mundo.
Published in Atualidade

Newsletter

Fair

3°C

Framingham, MA

Fair

Humidity: 89%

Wind: 4.83 km/h

  • 20 Apr 2014

    Clear 13°C 1°C

  • 21 Apr 2014

    Sunny 21°C 4°C

  • Capital
  • GPMaia
  • advogado-jose-tadeu
  • anuncie-aqui-banner
  • langer-chiropractic
  • neide-coutinho
  • perez-g